Quarta-Feira, 29 de Marco de 2017

JOSÉ, HOMEM JUSTO!

Lido 57 vezes
Avalie este item
(0 votos)

JOSÉ, HOMEM JUSTO!

Pe Edegard Silva Júnior, ms

 

19 de Março, no calendário da Igreja Católica, recordamos a festa de São José. Vivi toda minha infância e juventude em torno desta devoção. São José é o padroeiro de Gandu-BA, minha cidade natal.

São José - cantado em versos e prosas; presente no calendário rural: nesse dia espera-se a chuva para o plantio do milho que deve ser colhido nas as festas juninas.

Desejo falar de São José a partir do evangelho de Mateus 2,19-23.

“19.Com a morte de Herodes, o anjo do Senhor apareceu em sonhos a José, no Egito, e disse:20.Levanta-te, toma o menino e sua mãe e retorna à terra de Israel, porque morreram os que atentavam contra a vida do menino.21.José levantou-se, tomou o menino e sua mãe e foi para a terra de Israel.22.Ao ouvir, porém, que Arquelau reinava na Judéia, em lugar de seu pai Herodes, não ousou ir para lá. Avisado divinamente em sonhos, retirou-se para a província da Galiléia23.e veio habitar na cidade de Nazaré para que se cumprisse o que foi dito pelos profetas: Será chamado Nazareno.”

 

Ao rezar este texto, destaco algumas expressões que foram fortes na leitura orante que fiz:

No texto aparece em destaque a expressão: levanta-te (v 20) e levantou-se (21). Levantar é uma atitude própria de quem se põe a caminho. Atitude de quem está em prontidão. Encontramos na Bíblia 226 a expressão “levantar”, 198 a expressão “levantou” e   71 “levanta-te”. Isto é um indicativo para nós. Diante de uma sociedade que só fala em cansaço, em agentes de pastoral que se acomodam, essa atitude do jovem José, deve servir de inspiração para nós.

Por duas vezes aparece a palavra “sonhos” (vv 19 e 22) – José é o homem dos sonhos. Mas um sonho com os pés no chão. Não o sonho de quem vive eternamente dormindo, mas, o sonho de quem está atento às artimanhas dos que arquitetam a morte. São José é o homem dos “sonhos”, alguém que aprendeu a sonhar junto, como proclama o poeta: “Quando se sonha sozinho, é apenas um sonho. Quando sonhamos juntos, é o começo da realidade” ( Dom Quixote).

São José nos inspira a rezar e a pedir a Deus pela nossa capacidade de sonhar: “Ai daqueles que pararem com sua capacidade de sonhar, de invejar sua coragem de anunciar e denunciar. Ai daqueles que, em lugar de visitar de vez em quando o amanhã pelo profundo engajamento com o hoje, com o aqui e o agora, se atrelarem a um passado de exploração e de rotina” (Paulo Freire).

Por último a expressão: Galiléia e Nazaré (v 23) – Galiléia era uma região (“estado”) da Palestina. Nessa região ficava a cidade de Nazaré. Região pobre. Cidade onde concentrava grande parte dos excluídos da Palestina. Quando nos evangelhos aparecem essas duas expressões, elas passam a ser um “lugar teológico”, ou seja, quer nos dizer: aí é o lugar da nossa missão, no meio dos pobres e com os pobres.

 

Enquanto vida religiosa, recordamos tantas congregações que seguindo Jesus, nasceram a partir da inspiração e proteção desse homem simples e justo...

Celebrar a vida deste santo e unir-se a tantos “Josés” espalhados por nosso país, nossos “Zés” ... a tantas comunidades que tem São José como patrono. Mas, sobretudo no dia de hoje, rogamos a São José que interceda a Deus para que sejamos pessoas sonhadoras; e não morra em nós a dimensão da utopia...  Não desanimemos e, nos coloquemos a caminho... por isso “levanta-te e anda”! Nesse caminhar estejamos atentos na defesa da vida tão ameaçada pela força diabólica.

Rezando este texto e contemplando a vida de José, peçamos a Deus, que nossos pés caminhem sempre para as nossas “Galiléias e Nazarés” ... lá onde estão os pobres!

José, Homem Junto – Rogai por nós

José, Homem dos Sonhos – Rogai por nós

José, homem peregrino – Rogai por nós

José, homem defensor a vida ameaçada – Rogai por nós!

Mais Lidas