Quarta-Feira, 29 de Marco de 2017

"Senhor, dá-me dessa água..."

Publicado em Padre Adilson Schio MS
Lido 33 vezes
Avalie este item
(0 votos)

 

LEITURA

O Evangelho deste Terceiro Domingo da Quaresma nos apresenta Jesus, que cansado da viagem, tem sede. Junto ao Poço de Jacó ele pede água a uma Samaritana e inicia assim um diálogo com ela sobre a fé, a crença e a vinda do Messias. Este encontro de Jesus, justamente lá onde o povo buscava água para beber, é coroado com o testemunho da Samaritana de que Jesus “é o verdadeiro profeta” que convoca a todos para recomeçar uma vida nova. Na Primeira Leitura temos a ação de Deus que, apesar da murmuração do povo, faz compreender que Ele nos acompanha e que muitas vezes se manifesta, mesmo que não vemos claramente. Na linda Carta de São Paulo aos Romanos podemos meditar as palavras do Apóstolo dizendo que são as virtudes da fé, da esperança e do amor que nos permitem ter uma relação profunda com Deus e assim “saciar a nossa sede do Deus vivo”.

 

MEDITAÇÃO

Tomar água quando estamos com sede é um fato muito cotidiano em nossa vida. Partindo desta experiência Jesus faz a Mulher Samaritana compreender que há um lado interior de nossa vida que tem sede do infinito. Aquela Mulher descobre por si que só Jesus, como um profeta, é o único que pode matar esta sede pois nele se encontra as atitudes “daquele que nos fará conhecer todas essas coisas” (v. 25). Ele é o “salvador do mundo” (v. 42). Quanta sede nós temos do infinito? Neste domingo Jesus nos mostra que o caminho para o infinito é o próprio caminho que Jesus faz. Em outra passagem do Evangelho ele mesmo nos diz que vai ara junto do Pai para preparar um lugar para nós. Quando descobrimos o caminho de Jesus saberemos que quanto mais estivermos do lado daqueles que “tem sede” de Deus, de justiça e do Reino, mais estaremos fazendo a experiência significativa do infinito em nossa vida, isto é, faremos então a experiência da verdadeira fonte da vida, onde jorra água viva, que sacia nossa sede de profundidade. No Evangelho deste domingo temos uma mensagem profundamente quaresmal. Buscamos tanta coisa para viver a profundidade do infinito, seja em nossa experiência de igreja, seja na nossa oração pessoal, que acabamos por esquecer de que é em “espírito e verdade” que devemos adorar a Deus. O infinito e o profundo se juntam nas palavras de Jesus neste Evangelho e revelam que esta sede é uma vontade e um desejo de tornar a vida uma busca pelo essencial, isto é, pelo Deus de Jesus, aquele que é “fonte de água que jorra para a vida eterna” (v. 14). Um modo interessante de ler este Evangelho é analisar o processo pessoal que a Mulher Samaritana faz para acolher em si o diálogo com aquele que de início era um judeu com sede, e que no final é apresentado a todos, pela própria Samaritana, com o convite de ir e ver um “homem que pode ser o Cristo”. O diálogo traz em si as características próprias dos diálogos no Evangelho de São João, isto é, usando um tema paralelo, de início mal-entendido pelo interlocutor, chega-se a um entendimento mais significativo da realidade da encarnação. O assunto da água é típico, Jesus não se refere somente a água natural que estava ali no poço a muitos anos e que servia a todos, mas coloca em evidência o assunto da revelação de Deus em si mesmo e mostra a nós hoje que quem faz a experiência da intimidade com Jesus, de tê-lo como água para a sua sede de infinito, estará descobrindo o Deus da vida em sua espiritualidade. Do seu encontro com Jesus, a Mulher Samaritana sente a necessidade de anunciar Jesus a todo seu povo. É a nossa experiência profunda do Messias que nos faz ser anunciadores de que Jesus é a fonte de nossa vida. Não nos cansemos de pedir a Jesus, como a Samaritana o fez: “Senhor, dá-nos dessa água...”   

 

ORAÇÃO - Salmo 41(42)

Assim como a corça suspira pelas águas correntes, suspira igualmente minh´alma por vós, ó meu Deus!

Minha alma tem sede de Deus, e deseja o Deus vivo. Quando terei a alegria de ver a face de Deus?

...

Porque te entristece, minh´alma, a gemer no meu peito?

Espera em Deus! Louvarei novamente o meu Deus salvador!

 

AGIR

Nesta semana procure rezar outras vezes o Salmo 41(42), rezando-o diretamente da Bíblia.

 

 

 

Pe. Adilson Schio, MS.

 

Última modificação em Sexta, 17 Março 2017 15:27

Mais Lidas