Domingo, 17 de Dezembro de 2017

A Mãe chora por seus filhos

Publicado em Notícias Salette
Lido 1395 vezes
Avalie este item
(0 votos)

La Salette: a Mãe chora por seus filhos

 

 

salette 2Neste mês de setembro, nós, Missionários Saletinos, fazemos memória da Aparição de Nossa Senhora da Salette. Na sua mensagem, Ela usa de várias formas para nos recordar o essencial, mas uma dessas maneiras nos chama a atenção por seu caráter simbólico, afetuoso e carregado de sentido: o último recurso de uma Mãe para chamar a atenção do filho são as suas lágrimas. As lágrimas e a Mensagem de Maria, em La Salette, nos recordam duas realidades: ONTEM, a Mãe das Dores, de pé, junto à cruz de Jesus, recebia a missão de fazer de nós pessoas de fé: “Eis teu filho!”. HOJE, “o amor materno de Maria a torna atenta aos irmãos de seu Filho que ainda peregrinam rodeados de perigos e dificuldades”. O próprio Jesus nos leva a contemplar Maria e a imitar sua fé inabalável, sua incessante oração e ativa caridade: “Eis tua Mãe!”.

Quando Nossa Senhora fez o seu convite a Maximino e Melânia -“Vinde, meus filhos! Aqui estou para vos contar uma grande novidade” - os dois, então foram ao encontro dela que não parava de chorar. “Achávamos, disseram eles, “que era uma mãe cujos filhos a tivessem espancado e que teria se refugiado na montanha para chorar”. São lágrimas de oração – oração da Mãe que dá força a qualquer outra prece, e se ergue suplicante também por aqueles que não oram, porque distraídos por outros mil interesses -, ou porque obstinadamente fechados ao apelo de Deus. São lágrimas de esperança, que desfazem a dureza dos corações e ao abrem ao encontro com Cristo Redentor, fonte de luz e de paz para os indivíduos, as famílias e a sociedade inteira.

Ela chorou por seus filhos, pela humanidade, pela teimosia humana de se manter afastada de Deus. O choroso apelo da Virgem não foi o primeiro nem o último, pois a sociedade humana está cada vez mais paganizada, mais longe de Deus. Entretanto, Ela continua nossa Mãe, Ela continua querendo a nossa conversão. E  pode ser, até, que realmente o peso do braço da justiça do seu Filho esteja insuportável e Ela não o segure mais. Maria não nos obriga a nada, como Deus também não, porque respeita nossa liberdade. Então, não sabemos quanto ainda Maria vai chorar e se consumir por nós. Sabemos apenas que Ela não vai desistir, pois é nossa Mãe!

 

Ir. Emerson José Aguiar da Silva, MS

Última modificação em Terça, 12 Setembro 2017 00:35

Mais Lidas

Advento: Significado e origem

04 Dez 2017 Notícias Salette

O tempo do Advento

04 Dez 2017 Notícias Salette

A lição da humildade: Maria e José

05 Dez 2017 Notícias Salette